Back

Café Blend descafeinado Swiss Water México e Brasil

(31 avaliações de clientes)

14,9527,95 (IVA incl)

Corpo e amargor médios. A fórmula Swiss Water que conseguimos é projetada para que, ao tomá-lo, não percebas que é um descafeinado, o faças livre de produtos químicos.

Tens dúvidas? Ajudamos-te a escolher teu café.

Subscreve-te a esse café, nunca fiques sem, e poupa um 10% extra no envio trimestral.

Ou, também, descobre-o junto ao pack degustação de cafés Blend de 300 gramas.

Calcula a poupança que conseguirás com a máquina de café e cafés Incapto clicando aquí!

Peson.d.
Quantidade

100gr, 500gr. 70 cafés 0,21€/café, 1kg. 140 cafés 0,20€/café

500gr. 70 cafés 0,21€/café
1kg. 140 cafés 0,20€/café
Limpar

Descrição

PAIS: México e Brasil
FINCA: Variadas
ALTITUDE: 1.200 metros
PROCESSO: Processo Swiss Water
TIPO: Especialidade
SCA: 81.25
CLASIFICAÇÃO: Descafeinado
VARIEDADE: Frutado

NOTAS: Notas cítricas e de cacau. Aromático e delicado.

Qual a cápsula que equivale a esse café?

Volluto Decaffeinato

Poupa 0,22 € em cada chávena

Verifica qual é teu café Incapto ou consulta na tabla de equivalências con cápsulas

Os atributos dos nossos cafés

Em Incapto Coffee, geramos diferentes escalas para definir os nossos cafés. Assim, tanto se tú fores um consumidor experiente como se teus conhecimentos sobre café são básicos, queremos que tenhas a informação suficiente para escolher o café mais adequado às tuas preferências.

Cerejas de café na Etiópia Sidamo Nansebo

AROMA
Os cafés mais simples tem valores menores e, os cafés mais complexos, onde podemos encontrar aromas de frutos secos, frutas ou flores, tem valores maiores. Se tú gostas do aroma de café comum, sugerimos-te os cafés com pontuações menores. Mas, se tú gostas de experimentar aromas diferentes e com componentes olfativos, sugerimos-te os cafés com maior pontuação.

SABOR
Como com o aroma, se tú gustas de sabores mais comuns e, como se diz na gíria cafetera, “mais planos”, sugerimos-te as pontuações menores. Mas, se, ao contrário, gostas de experimentar sabores novos e descobrir matizes que não conheces, sugerimos-te os cafés com valores maiores de aroma.

ACIDEZ
Uma forma simples de explicar esse conceito é que a acidez é a personalidade do café. Faz com que, ao experimentá-lo na boca, te surpreenda. Uma acidez alta, mas sempre equilibrada com os outros atributos desse café, confere-lhe doçura e gera salivação assim que foi tomado. A acidez é estreitamente ligada à altura do cultivo do café. Quanto maior a altura, maior teor em acidez. Para os verdadeiros amantes do café, essa acidez, alta mas equilibrada, é a que nos tem apaixonados.

TORREFAÇÃO
Os nossos cafés são torrados para que, na hora de pepará-los com nossa cafeteira “súper automática”, obtenham o corpo e o creme esperados num espresso. Por isso, o grau de torrefação para nossa gama de cafés é 4 sobre 5.

Café de Cajamarca Perú

CORPO 
O corpo é a textura do café, a sensação na boca. Vamos explicá-lo de uma forma simples: os cafés com pontuações menores no corpo, são leves, e os cafés com pontuações maiores dão uma sensação de ‘encher mais a boca’. Embora possa ter maior o menor corpo, tens que ter em conta que o corpo do café é influente, dependendo de como for a preparação da bebida, já que os mesmos óleos que extraimos no momento de preparar o café, também vão fornecer maior ou menor corpo. Por exemplo, se mudas o ponto de moagem, já estarás a modificar o corpo da tua chávena de café.

AMARGOR
Geralmente, estamos acostumados à ideia de que o café tem que ser preto e amargo. No entanto, como já temos visto, existem muitas caraterísticas para definir o café. Na nossa escala, os cafés com pontuações maiores no amargor, são recomendados para pessoas que gostam do café comum ou “forte”, sendo “forte”, potente e amargo. Nesse mesmo caso, também acontece que, dependendo da forma de preparar o café, poderás prepará-lo mais o menos amargo. Por exemplo, se modificas o ponto de moído ou a temperatura da preparação. De essa maneira, poderás alterar esse fator.

INTENSIDADE
A intensidade é uma caraterística que fornece uma ideia geral sobre o café. No entanto, te aconselhamos que, se procuras cafés intensos, tenhas em conta, também, atributos como a acidez ou o amargor, já que temos cafés intensos e armargos e cafés intensos e com maior acidez. Se gostas dos cafés intensos mas normais, escolhe um café intenso com amargor alto. Pelo contrário, se gostas de cafés intensos e complexos, escolhe-lo com maior intensidade e acidez.

FORÇA
A palavra força… no café, é muito ampla e pode gerar muitos mal entendidos. Começemos: a falar devidamente, a força de um café é a densidade da bebida. A falar técnicamente, é a quantidade de sólidos do café que dissolveram-se na água. Para que o café tenha a força adequada, tem que estar entre 1% e 1,5%, e o resto será água. Mas, em Incapto, temos vontade de nos aproximar ao linguagem mais popular e coloquial, quer dizer, ao que teu vizinho entende como “café forte”. Por isso, a nossa escala de força é ligada apenas à armagura e ao corpo que pode ter esse café. Quer dizer, na nossa escala, os cafés com menor força serão cafés mais suaves, pouco amargos, e os cafés com maior força serão cafés amargos e “poderosos”. Mas tens que considerar que a força depende muito da maneira que tú prepares o café. Por exemplo, se a moagem é grossa, se tem muito tempo que café foi aberto, se a temperatura da água é baixa… tudo isso fará com que teu café seja menos forte. Pelo contrário, se utilizares uma moagem mais fina, mais gramatura do café, se o café ficar mais tempo en contato com a água, se os pontos de torrefação são maiores, entre muitos outros fatores, terás como resultado uma bebida mais forte, com maior concentração de café!

Pontuação SCA
Como não podeira ser de outra maneira, todos os nossos cafés são pontuados por nossa degustadora Q Grader Beatriz Mesas. A pontuação é a suma de 11 atributos: 1º fragrância/aroma, 2º sabor, 3º sabor pós-sabor, 4º acidez, 5º corpo, 6º equilíbrio, 7º uniformidade, 8º limpeza da chávena, 9º doçura da chávena, 10º pontuação pessoal do degustador y 11º cafés com um possível defeito penalizam-se com pontuações menores. Esse sistema de pontuação é internacional. Só os degustadores certificados pelo CQI (Coffee Quality Institute) são autorizados para pontuar os cafés, e o protocolo de degustação utilizado é o da SCA (Specialty Coffee Association). Si queres conhecer mais sobre esse asunto, entra em nosso post sobre SCA

sobre o café

  • Com essa mistura de café em grãos blend descafeinado aos estilo Swiss Water, podes desfrutar do pequeno café de tomar um café com o intuito de prescindir o minimo possível do seu aroma e sabor, embora seja descafeinado. Grãos vindos de México e Brasil.
  • A cafeína é o insecticida natural da planta. Quer dizer, o componente gerado pela planta para defender-se dos possíveis insectos ou pulgas. Existem inúmeros estudos que provam a relação estreita entre a cafeina e a altura.
  • Os cafés cultivados na altura necessitam gerar menos quantidade de cafeina que os cultivados mais perto do nível do mar; porque, nos climas tropicais, é mais comum encontrar insectos e pragas em baixas altitudes.
  • A cafeína é o insecticida natural da árvore. É gerada pela mesma planta para defender-se dos insectos. Nos climas tropicais, perto do mar, há muitos mais insectos; por isso, o mesmo café tende a gerar mais cafeinao. Pelo contrário, os cafés cultivados em altura, onde a temperatura é menor, há uma quantidade menor de insectos e o café não precisa gerar tanta cafeina. Em resumo, a altura é direitamente vinculada à cafeina.
  • Por via de regra, na variedade arábica os cafés são cultivamos em alturas de 800 metros acima do nível do mar. Em média, a cafeína da variedade arábica é de 1.2%. Mais do 80% da nossa gama de productos é 100% arábica. O resto dos productos tem uma percentagem baixa de robusta. Quer dizer, qualquer um dos nossos productos tem por si só, baixos níveis de cafeina.
  • Nas variedades robustas, o cultivo localiza-se até 800 metros acima do nível do mar, aproximadamente.
  • Para descafinar o café, sempre é preciso utilizar processos que, em maior ou menor grau, alterarão o sabor e aroma do café. Existem processos que utilizam productos químicos, que são mais nocivos, e outros processos que, pode-se dizer, são mais saludáveis. No entanto, não pode-se esquecer que a natureza é sabia, e que sempre será melhor o consumo de produtos o mais semelhantes possíveis ao que a natureza proveê, sem alterá-los.
  • Proceso descafeinação com água: A cafeína é extraida utilizando uma solução saturada à base de água e extrato de café verde sem cafeina. De seguida, os grãos são secos. É o café que nós sugerimos, e podes encontrar mais informações na aba do processo Swiss Water.
  • Processo descafeinação com cana de açúcar ou sugar cane: O disolvente utilizado nesse processo é o acetato de etilo, que é feito de melaço fermentado extraída da cana de açúcar. A fermentação produz etanol, que mistura-se com ácido acético. Assim, gera o acetato de etilo, que logo é utilizado para extrair a cafeína. Depois, já descafeinado, deixa-se secar.
  • Processo descafeinação com base de cloreto de metileno: Utiliza-se MC como dissolvente para extrair o café e tentar manter, na medida do possível, o aroma e sabor originais do café. Logo que a cafeína foi retirada, tiram-se os resíduos de cloreto de metileno até as quantidades que podem ficar não sejam nocivas para a saúde. Depois, já descafeinado, deixa-se secar.
  • Método por pressão ou CO2: Nesse processo, é utilizado o dióxido de carbono em estado líquido ou supercítrico. Primeiramente, os grãos são umedecidos. Depois, são injectados com pressão de 4041 libras e o CO2 circula entre os grãos. O C02 liga-se ao grão graças à alta pressão e consegue dissolver a cafeína. Usando água, o dióxido de carbono é separado do alcaloide. Depois, o grão deixa-se secar, já descafeinado.
  • Desde Incapto Coffee sempre sugerimos o consumo de café da variedade arábica de altura, antes dos cafés descafeinados por qualquer método. Em todas as nossas fichas de produto, podes encontrar a altura de cultivo dos nossos cafés. Qualquer variedade arábica tem, por si, menos cafeina do que qualquer variedade robusta.
  • No caso de querer um café mais descafeinado do que o árabico, incluimos na nossa lista de produtos esse café descafeinado através do método da água, que, entre as nossas opcções mencionadas, é o mais natural e preserva melhor as propriedades iniciais do café.

O processo Swiss Water

O processo Swiss Water é o método da água, para extrair a cafeína livre dos dissolventes químicos utilizados nos cafés descafeinados convencionais.

As fases do processos são as siguentes:

Os grãos de café verde são embebidos e lavados usando apenas água, que hidrata-os prepara-os para a extração de cafeína.

O processo de eliminação da cafeína começa na utilização de um extrato de café verde chamado ECV, num sistema de filtros de carbono. O ECV é agua supersaturada com os componentes solúveis da água, exceto a cafeína. Os grãos são mantidos em tanques de extração, onde o ECV flui sobre eles. Na procura de equilíbrio, a cafeína começa a passar os grãos de café para o ECV.

A força motriz que elimina a cafeína do café verde e a traslada para o ECV pode ser optimizada se o tempo é meticulosamente controlado.

O resultado é um processo de extração, por meio do qual apenas a cafeína é eliminada e, portanto, as caraterísticas do sabor do café conforme sua origem, ficam intactas.

O ECV, saturado com cafeína, flui até os filtros de carbono, os quais apenas prendem a cafeína. Esse é um processo continuo, em que o ECV circula novamente desde os filtros de carbono até as colunas de extração, até que os grãos de café ficam livres de cafeína num 99.99%. Esse processo demora entre 8 e 10 horas aproximadamente.

Quando o carbono é completamente saturado com cafeína, é transportado a um furno de regeneração de carbono, onde a cafeina é

Depois da descafeinação, são extraidos dos tanques onde tem sido mantidos. Depois, ão secos, embalados e rotulados, e estão prontos para serem torrados.

Após de cada descafeinação com o Processo Swiss Water, uma amostra de café verde sem cafeína é torrada, e, com os grãos de café verde originais, procede-se a degustar de forma simultânea.

Dicas de conservação

O café é um produto muito delicado. É oxidado pelo ar, e começa a perder suas propriedades organolépticas; por isso, oferecemos algumas dicas para mantê-lo melhor:

  • Coloca a quantidade necessária de café para dois dias, no máximo. O café conserva-se melhor na embalagem com o zip fechado, do que no compartimento ou tremonha da máquina de café.
  • Se não dispões das nossas cafeterias superautomáticas, mói o café na hora da sua utilização. Assim que o café estiver moído, o processo de oxidação vai multiplicar-se em 15. Isso significa que perderá mais rapidamente o seu sabor e aroma.
  • Se for possível, uma vez aberta a embalagem, armazena o café num recipiente com fecho hermético, ou com selo a vácuo, para que ele não entre em contacto com o ar, e, assim, reduzir ao minimo o processo de oxidação. Na nossa secção de accessórios, encontrarás productos projetados exclusivamente para isso.
  • Nunca guardes o café no frigorífico. Isso fará a umidade do café variar, e também fará variar as caraterísticas organolépticas. Além disso, o café absorbe fácilmente os aromas que o cercam. Não queremos que o nosso café tenha aromas ou sabores desconhecidos…
  • Nunca deixes que o sol o toque.

Em resumo, conserva-lo em local fresco e seco, sem luz solar, e sem contato com o ar. ☕

Avaliações (31)

31 avaliações de Café Blend descafeinado Swiss Water México e Brasil

Ainda não existem avaliações.

Mostrar avaliações em todos os idiomas (32)

Seja o primeiro a avaliar “Café Blend descafeinado Swiss Water México e Brasil”