Back

Café da Etiópia Sidamo Nansebo

17,9529,95 (IVA incl)

Notas caramelo, pimenta, mel, cítricos (tangerina) e flor blanca, percebem-se em boca notas cítricas com acidez média. Um café com notas doces e corpo cremoso.

Tens dúvidas? Ajudamos-te a escolher teu café.

Subscreve-te a esse café, nunca fiques sem, e poupa um 10% extra no envio trimestral.

Ou, também, descobre-o junto ao pack degustação de cafés Africanos de 300 gramas.

Calcula a poupança que conseguirás com a máquina de café e cafés Incapto clicando aquí!

Peson.d.
500gr. 70 cafés 0,25€/café
1kg. 140 cafés 0,21€/café
Limpar

Descrição

PAIS: Etiópia
FINCA: Várias fincas da região. Legesse Lemiso.
REGiÃO: Sidamo (West Arusi)
ALTITUDE: 2.300 metros
PROCESSO: Lavagem
TIPO: Especialidade
SCA: 87
ORIGEM: Nansebo
VARIEDADE: Etiópe nativa da região de Sidamo (West Arusi).

NOTAS: Caramelo, pimenta e mel.

Qual a cápsula que equivale a esse café?

O café de Etiopía Sidamo Nansebo equivale a:

Master Origin Ethiopia

Poupa 0,25 € em cada chávena

Verifica qual é teu café Incapto ou consulta na tabla de equivalências con cápsulas

Os atributos dos nossos cafés

Em Incapto Coffee, geramos diferentes escalas para definir os nossos cafés. Assim, tanto se tú fores um consumidor experiente como se teus conhecimentos sobre café são básicos, queremos que tenhas a informação suficiente para escolher o café mais adequado às tuas preferências.

Cerejas de café na Etiópia Sidamo Nansebo

AROMA
Os cafés mais simples tem valores menores e, os cafés mais complexos, onde podemos encontrar aromas de frutos secos, frutas ou flores, tem valores maiores. Se tú gostas do aroma de café comum, sugerimos-te os cafés com pontuações menores. Mas, se tú gostas de experimentar aromas diferentes e com componentes olfativos, sugerimos-te os cafés com maior pontuação.

SABOR
Como com o aroma, se tú gustas de sabores mais comuns e, como se diz na gíria cafetera, “mais planos”, sugerimos-te as pontuações menores. Mas, se, ao contrário, gostas de experimentar sabores novos e descobrir matizes que não conheces, sugerimos-te os cafés com valores maiores de aroma.

ACIDEZ
Uma forma simples de explicar esse conceito é que a acidez é a personalidade do café. Faz com que, ao experimentá-lo na boca, te surpreenda. Uma acidez alta, mas sempre equilibrada com os outros atributos desse café, confere-lhe doçura e gera salivação assim que foi tomado. A acidez é estreitamente ligada à altura do cultivo do café. Quanto maior a altura, maior teor em acidez. Para os verdadeiros amantes do café, essa acidez, alta mas equilibrada, é a que nos tem apaixonados.

TORREFAÇÃO
Os nossos cafés são torrados para que, na hora de pepará-los com nossa cafeteira “súper automática”, obtenham o corpo e o creme esperados num espresso. Por isso, o grau de torrefação para nossa gama de cafés é 4 sobre 5.

CORPO 
O corpo é a textura do café, a sensação na boca. Vamos explicá-lo de uma forma simples: os cafés com pontuações menores no corpo, são leves, e os cafés com pontuações maiores dão uma sensação de ‘encher mais a boca’. Embora possa ter maior o menor corpo, tens que ter em conta que o corpo do café é influente, dependendo de como for a preparação da bebida, já que os mesmos óleos que extraimos no momento de preparar o café, também vão fornecer maior ou menor corpo. Por exemplo, se mudas o ponto de moagem, já estarás a modificar o corpo da tua chávena de café.

AMARGOR
Geralmente, estamos acostumados à ideia de que o café tem que ser preto e amargo. No entanto, como já temos visto, existem muitas caraterísticas para definir o café. Na nossa escala, os cafés com pontuações maiores no amargor, são recomendados para pessoas que gostam do café comum ou “forte”, sendo “forte”, potente e amargo. Nesse mesmo caso, também acontece que, dependendo da forma de preparar o café, poderás prepará-lo mais o menos amargo. Por exemplo, se modificas o ponto de moído ou a temperatura da preparação. De essa maneira, poderás alterar esse fator.

r.

INTENSIDADE
A intensidade é uma caraterística que fornece uma ideia geral sobre o café. No entanto, te aconselhamos que, se procuras cafés intensos, tenhas em conta, também, atributos como a acidez ou o amargor, já que temos cafés intensos e armargos e cafés intensos e com maior acidez. Se gostas dos cafés intensos mas normais, escolhe um café intenso com amargor alto. Pelo contrário, se gostas de cafés intensos e complexos, escolhe-lo com maior intensidade e acidez.

FORÇA
A palabra força… no café, é muito ampla e pode gerar muitos mal entendidos. Começemos: a falar devidamente, a força de um café é a densidade da bebida. A falar técnicamente, é a quantidade de sólidos do café que dissolveram-se na água. Para que o café tenha a força adequada, tem que estar entre 1% e 1,5%, e o resto será água. Mas, em Incapto, temos vontade de nos aproximar ao linguagem mais popular e coloquial, quer dizer, ao que teu vizinho entende como “café forte”. Por isso, a nossa escala de força é ligada apenas à armagura e ao corpo que pode ter esse café. Quer dizer, na nossa escala, os cafés com menor força serão cafés mais suaves, pouco amargos, e os cafés com maior força serão cafés amargos e “poderosos”. Mas tens que considerar que a força depende muito da maneira que tú prepares o café. Por exemplo, se a moagem é grossa, se tem muito tempo que café foi aberto, se a temperatura da água é baixa… tudo isso fará com que teu café seja menos forte. Pelo contrário, se utilizares uma moagem mais fina, mais gramatura do café, se o café ficar mais tempo en contato com a água, se os pontos de torrefação são maiores, entre muitos outros fatores, terás como resultado uma bebida mais forte, com maior concentração de café!

Pontuação SCA
Como não podeira ser de outra maneira, todos os nossos cafés são pontuados por nossa degustadora Q Grader Beatriz Mesas. A pontuação é a suma de 11 atributos: 1º fragrância/aroma, 2º sabor, 3º sabor pós-sabor, 4º acidez, 5º corpo, 6º equilíbrio, 7º uniformidade, 8º limpeza da chávena, 9º doçura da chávena, 10º pontuação pessoal do degustador y 11º cafés com um possível defeito penalizam-se com pontuações menores. Esse sistema de pontuação é internacional. Só os degustadores certificados pelo CQI (Coffee Quality Institute) são autorizados para pontuar os cafés, e o protocolo de degustação utilizado é o da SCA (Specialty Coffee Association). Si queres conhecer mais sobre esse asunto, entra em nosso post sobre SCA

Campesinas de café en Etiopía Sidamo Nansebo

Sobre o café

Esse café vem da Etiopía da região Sidamo (West Arusi), no de Nansebo. É uma variedade nativa etiópe da região de West Arusi. Altitude de cutlivo acima dos 2.300 metros.

É um café que preserva as caraterísticas genéricas dos cafés etiópes. Obtém-se um perfil complexo de copa, onde destacam-se as notas de cítricos e caramelo, e distinguem-se, sobretudo, sua doçura e corpo.

Nansebo é localizado ao leste da região de West Arusi, mais precisamente ao leste das montanhas de Bale. Não é uma área muito conhecida, mas é produzido um café cítrico e com especiarias, mas a intensidade varia conforme a colheita. O terreno é muito fértil e com grande quantidade de água. Os rios de Balem passam por Nansebo e logo chegam à Bensa.

Na Etiopía, a rastreabilidade do café é complexa porque o café é comercializado a través do organismo ECX (Ethiopian Commodity Exchange). No entanto, podemos confirmar que esse é um Nansebo de nível um e, portanto, possui seu sabor e caráter.

Esse organismo fornece apenas a estação de lavagem que, nesse caso, é privada e pertence à Legesse Lemiso. Alí o café chega em cereja, por parte de um pequeno productor que entrega seu lote. Na estação de lavagem, o café é processado pelo método de lavagem, e preparado para ser leiloado na EXC.

Moplaco compra esse café para nós como café pergaminho. Portanto, é debulhado, limpado e classificado nas suas instalações. À frente da empresa está Heleanna Georgalis. Desde 2008, ela é imersa na terceira onda de café, a preocupar-se em primeira pessoa com a qualidade do café exportado. Ela continua o legado do seu pái, e afirma sentir paixão por esse mundo, onde pode experimentar os processos, divertir-se e comprovar os resultados.

É importante salientar que a singularidade dos cafés etiópes é representada na falta de modificação genêtica das plantas de café. Na Etiópia existem miles de variedades inexploradas, e as conhecidas mantêm-se intactas.

Etiópia é o berço. As variedades são específicas de cada região, os científicos reconheceram 37 variedades, das quais 34 são naturais. Muitas vezes achamos que o café da Etiópia é a variedade Heirloom, quer dizer, que é a raíz antiga. Não define a variedade em si, mas é genêrico. A variedade tem o nome da região onde cresce e tem anos a crescer, e tem que ter o sabor caraterístico da região. Ou seja, um perfil concreto de copa.

O Sem- Forest Coffee, isto é, que o café cresce à sombra de um bosque, mas é cuidado pelos trabalhadores rurais que vivem na região. Por isso, não cresce de forma silvestre, mas é uma variedade nativa de Nansebo. Embora não exista uma certificação orgánica sobre esse café, poderiamos dizer que é um café orgánico, como qualquer outro café da Etiópia.

É um café que preserva as caraterísticas génericas dos cafés etiópes. Obtém-se um perfil complexo de copa, onde destacam-se as notas cítricas e caramelo, e sobretudo, sua doçura e corpo.

Dicas de conservação

O café é um produto muito delicado. É oxidado pelo ar, e começa a perder suas propriedades organolépticas; por isso, oferecemos algumas dicas para mantê-lo melhor:

  • Coloca a quantidade necessária de café para dois dias, no máximo. O café conserva-se melhor na embalagem com o zip fechado, do que no compartimento ou tremonha da máquina de café.
  • Se não dispões das nossas cafeterias superautomáticas, mói o café na hora da sua utilização. Assim que o café estiver moído, o processo de oxidação vai multiplicar-se em 15. Isso significa que perderá mais rapidamente o seu sabor e aroma.
  • Se for possível, uma vez aberta a embalagem, armazena o café num recipiente com fecho hermético, ou com selo a vácuo, para que ele não entre em contacto com o ar, e, assim, reduzir ao minimo o processo de oxidação. Na nossa secção de accessórios, encontrarás productos projetados exclusivamente para isso.
  • Nunca guardes o café no frigorífico. Isso fará a umidade do café variar, e também fará variar as caraterísticas organolépticas. Além disso, o café absorbe fácilmente os aromas que o cercam. Não queremos que o nosso café tenha aromas ou sabores desconhecidos…
  • Nunca deixes que o sol o toque.

Em resumo, conserva-lo em local fresco e seco, sem luz solar, e sem contato com o ar. ☕

Secado natural de las cerezas del café en Etiopía
Avaliações (0)

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Mostrar avaliações em todos os idiomas (5)

Seja o primeiro a avaliar “Café da Etiópia Sidamo Nansebo”